English Português
Facebook




Twitter

 Rock Station Festival é o nome do evento que reunirá The Offspring junto das americanas Dead Kennedys e Anti-Flag, que acabam oficializar em seus sites a vinda ao Brasil. A noite começa com a abertura da brasileira Dona Cislene.
 

 Como já vinhamos noticiando nos últimos dias, enfim, foi confirmada a volta ao Brasil.  Infelizmente, dessa vez em apresentação única, no dia 1º de setembro no Espaço das Américas, em São Paulo. 

 A venda dos ingressos já havia sido iniciada mesmo antes do anúncio oficial por parte das bandas, no dia 13 de maio.

 

 *A pista se encontra já no 2º lote no preço de **R$120,00(meia) e a BudZone(Pista premium) e o setor Mezanino ainda no primeiro lote no valor de **R$195,00(meia).
 

 Para adquirir seu ingresso clique aqui.


 Fique ligado em nossa página no Facebook e aqui no site.


*estes valores vão sofrer alterações com o tempo, conforme os lotes mudarem. 

**sem as taxas



Leia o resto do post...

 Após 2 anos longe dos palcos brasileiros e vários rumores sobre seu retorno em 2015 que não se confirmaram, a banda anunciou hoje a data de seu show em terras tupiniquins.

No Brasil a banda se apresentará na cidade de São Paulo,no Espaço das Américas dia 01/09.

The Offspring virá acompanhada das também americanas Dead Kennedys e Anti-Flag.

 

[UPDATE] Na manhã de terça(10), na página do festival Rockout Fest, que acontecerá no dia 3 de setembro no Estadio Santa Laura, Chile, foi liberada a line-up do festival que contará com Offspring, Dead Keneddys, Anti-Flag e mais 5 bandas. Veja a line-up completa, clicando aqui.

Os valores dos ingressos vão de 35000 Pesos chilenos até 80000, na pré-venda. E segundo a página do festival, a pré-venda se iniciará na segunda(16 de maio). Para conhecer os setores e seus respectivos valores clique aqui.

A banda confirmou em seu facebookinstagram e no site, no final da manhã de terça(10), a presença no Rockout Fest.

Os valores dos ingressos ainda não foram divulgados, mas fique atento no nosso site e em nossa página no facebook.com/OffspringBRpara updates e outras informações.



Leia o resto do post...

Então chegamos a última parte do especial Smash, mostrando tudo que rolou por trás do álbum, sua produção e alguns adendos.

Como já dito nas outras partes, o Smash teve os singles: Self Esteem, Come Out and Play e agora vamos falar um pouquinho de como surgiu a canção Gotta Get Away. Este foi o terceiro single e como os outros, também foi uma grande parada de sucesso nas rádios, porém não tanto quanto os outros dois singles. A canção chegou a sexto lugar no Billboard Modern Rock Tracks. Gotta Get Away foi a última música escrita para o álbum e descreve um período na vida de Dexter em que ele se encontrava sob extrema pressão em razão do prazo de entrega do álbum se aproximando.


 

Clipe de Gotta Get Away

 

Capa do single Gotta Get Away

A música Bad Habit é uma das favoritas entre os fãs e algumas vezes foi usada para abrir os shows por conta da sua pegada agressiva. A música fala sobre uma briga no trânsito porque um motorista deu uma fechada em outro.

 

  • Legado:

Smash é considerado pelos críticos um dos álbuns de punk rock mais influentes de todos os tempos e inspirou uma série de músicos, tal como Greg, vocalista da Bad Religion. Quando questionado sobre suas inspirações, Greg sempre menciona The Offspring e o álbum Smash. Junto com Dookie do Green Day, Smash esteve entre os álbuns de punk rock mais bem sucedidos comercialmente lançados em 1994, ano em que o gênero atingiu indiscutivelmente sua maior popularidade. Até o final do ano.

Embora The Offspring seja uma banda de punk rock, Loudwire colocou Smash em quarto lugar em seus "10 Best Hard Rock Albums of 1994”. O álbum também foi incluído na posição número seis no "The 51 Most Essential Pop Punk Albums of All Time". NME listou o álbum como um dos "20 Pop Punk Albums Which Will Make You Nostalgic".

  • Curiosidades:

Killboy Powerhead é um cover da banda The Didjits.

Smash, bem como os singles "Come Out and Play", "Self Esteem" e "Gotta Get Away" tem um tema de capa comum: um esqueleto sinistro (e qualidade destorcida) na capa, disco e na capa de trás do CD. Os clipes para "Self Esteem" e "Come Out and Play" também têm várias cenas com um esqueleto semelhante. Este símbolo acredita-se representar os principais temas do album: morte, ganância, suicídio, violência, vício e abuso. O esqueleto é usado para representar que a continuação desses atos, inevitavelmente, leve à morte (ou, alternativamente, o fim da raça humana).

 

 

Após a explosão da banda com o álbum, The Offspring ficou na mira de grandes gravadoras e com o tempo, após assinar com a Columbia Records, passou a ser chamada de vendida por alguns. Greg em entrevista ao Daily Staff, após ser acusado por alguns Punks “Puristas” de que a banda é vendida, por conta da quantia investida pela Columbia Records, e assim saindo da linha musical original da banda, rebate as criticas.

"Está tudo bem por mim se os chamados puristas do punk pensam que nós somos vendidos" - explicou Kriesel – “Nós continuamos fazendo como fazíamos 10 anos atrás”.

 

 

E assim se encerra mais um especial.

Se gostou compartilhe em suas redes sociais com a hastag #OffspringBR. E fique ligado em nosso facebook e twitter, porque 2016 só está começando e muitos show e notícias(boas de preferência) estão por vir, então curta a página em fb.com/OffspringBr e no twitter @OffspringBR



Leia o resto do post...

Nesta penúltima parte, vamos continuar o papo sobre a produção do Smash e mostrar que a auto-estima não é de Dexter Holland.

A banda, em entrevista à Flux Magazine, já em 1994 disse: “Quando nós gravamos este álbum, o nosso último vendeu talvez por volta de 15 mil cópias, então a possibilidade de tocarmos em uma rádio era quase inexistente. Especialmente por causa do tipo de música, que geralmente não era considerada aceitável pelo mainstream. Então, como não esperávamos que isto acontecesse, ele nos pegou de surpresa.” - Disse Dexter em entrevista à revista.

Self Esteem é a oitava faixa e segundo single do álbum Smash, lançado em 22 de dezembro de 1994, nos formatos: vinil, cassete e CD. A canção foi um grande hit ao redor do mundo, sendo o número um na Letônia, Noruega e Suíça, além de um dos singles de maior sucesso da banda.


 

Clipe de Self Esteem

 

A música, aparece no filme Pai em Dose Dupla(2015). Também esteve disponível para download no jogo Rock Band, no “Offspring Pack” lançado em 7 de outubro de 2008, junto de Gone Away e Pretty Fly. Apareceu também em SingStar Rocks!, Guitar Herro: Warriors of Rock e The Darkness II. Na atualização da versão, lançado em 1º de março de 2011, usada no jogo de música Rock Band 3, em ritmo básico e modo Pro, tendo como vantagem o uso de guitarras, baixos, baterias eletricas reais e como intrumento para jogar o RB3, além de três partes de vocais.


Self Esteem no Rock Band 3 com Vocal, Baixo e bateria

 

Este hit que chegou a ser  4º lugar no Billboard Modern Rock Tracks, fala de um namoro abusivo, em que a menina tira proveito de seu namorado, por ele não ter “auto-estima”  para resistir a ela. Em uma entrevista, Dexter diz que se trata de um velho amigo dele.

 

Semana que vem vem a ultima parte do Especial Smash, então fica ligado no twitter @OffspringBR e fb.com/OffspringBR 



Leia o resto do post...

Você sabe como nasceu a canção Come out and Play? O single foi lançado em 10 de março de 1994, nos formatos: cassete, CD single e vinil de 7 e 10 polegadas. "Come Out and Play” (Keep 'Em Separated), “Session” e “Come Out and Play” (Acoustic Reprise), são as faixas presentes neste single. A canção fez tanto sucesso que foi parar em 1º no Billboard Alternative Songs e 10º no Billboard Mainstream Rock. No ano de 2006 entrou na trilha sonora de Click. 

Clipe de Come Out and Play



A letra de COAP, foi inspirada na época em que Dexter trabalhava em um laborátorio como biólogo. Em entrevista à ASBMB Today, ele explica melhor:

“Antes de se tornar famoso como o vocalista da banda punk-rock The Offspring em meados da década de 1990, Dexter Holland era apenas mais um estudante de graduação, trabalhando em um laboratório na Universidade do Sul da Califórnia. Um dia, ele puxou dois frascos Erlenmeyer de cinco litros cheios de vapor quente de caldo LB da autoclave para colocá-los na capa de segurança para resfriar, porém o processo de resfiramento foi levando uma eternidade.[...] Eu pensei, 'Essas coisas nunca irão se refrescar. Eu tenho que mantê-los separados."

A frase marcou Holland. "Eu pensei que era um trecho engraçado", lembra ele do que se tornaria o início da assinatura para primeiro grande sucesso da banda, ‘Come Out and Play’. "Foi literalmente uma inspiração biologica."

Capa do single Come Out and Play

 

Em 1991, após a gravação do single Baghdad em vinil de 7”, a banda assina com a Epitaph Records e Thom Wilson, e este precisa convencer Brett Gurewitz, guitarrista do Bad Religion, a manter a banda com o selo. Após toda essa turbulência a banda entra em estúdio para a gravação do seu segundo álbum, o Ignition (1992).

Assim, com o sucesso do CD e da tour de divulgação, em 1993 os caras da banda já iniciam o processo de produção do próximo álbum trabalhando nas letras das canções.

A banda...

Ficou curioso ? Então fica ligado que semana que vem tem mais sobre o Smash.

Pra não esquecer: curta fb.com/OffspringBR e nos siga no Twitter em @OffspringBR.



Leia o resto do post...

"It’s time to relax". Quer saber um pouco mais sobre o álbum que criou uma nova geração de bandas punk? Então fique ligado aqui no Offspring Brasil, numa série de postagens sobre o álbum "Smash", em 4 pequenas partes. Stay tuned!

Smash foi o terceiro álbum lançado pela banda em 1994, pela gravadora Epitaph Records e produzido por Thom Wilson, o álbum  teve três singles lançados, "Come Out And Play", no dia  10 de março, "Self Esteem", no dia em 22 de dezembro e Gotta Get Away, em 15 de março do ano seguinte. Essas músicas alavancaram o sucesso do álbum.

Smash é um álbum que deixou uma grande marca na história das gravadoras de selo independente,  vendeu muitos álbuns - pra lá de onze milhões - em todo o mundo, fazendo a banda ser reconhecida mundialmente e acalamada pelos criticos. Sua versão remasterizada saiu em 17 de junho de 2008.

- “Antes do sucesso de Smash, Offspring era só mais uma tipica banda punk” – Ben Jones para o Daily Staff.

Fiquem ligados, para não perderem as próximas partes. Nos siga no twitter @OffspringBR e curta a página em fb.com/OffspringBR.

Não se esqueça de compartilhar no seu facebook, twitter e demais redes sociais.



Leia o resto do post...

Em 97, a banda trabalhava no lançamento do álbum Ixnay On The Hombre, nele, o brasileiro Paulo Roberto da Costa, que ficou conhecido como Paulinho da Costa, colaborou com seu trabalho de percussionista e deixou sua marca na história da banda.

Paulinho, que chegou a ser um dos músicos mais requisitados de Los Angeles, Califórnia, também esteve na história de vários outros grandes artistas como: Thriller, (de Michael Jackson), True Blue, (de Madonna) e Let's Talk About Love, (de Celine Dion), além de ter deixado sua batida no filme Jurassic Park.



O percussionista brasileiro Paulinho da Costa em um estúdio de Los Angeles

 
Sua marca no álbum IOTH foi pela participação nas músicas: Mota; Me & My Old Lady; I Choose. Já em 1998, no álbum seguinte, o Americana, foi a vez de Maurício Alberto Kaisermann, conhecido por Morris Albert. Que pode ser familiar para alguns em função da música "Feelings", na versão romântica. 

"Feelings" trouxe alguns problemas para a banda pois Morris os acusou de plágio. Em uma entrevista antiga encontrada no fórum oficial da banda é possível tomar conhecimento do rumo dessas acusações.

Confira abaixo uma entrevista com Dexter sobre o assunto:
 (Entrevistador) Como andam as relações de vocês com o brasileiro Morris Albert, autor de "Feelings"?

 (Dexter) Ele processou a gente. Ou melhor, ele pediu uma grana, tivemos de fazer um acordo com ele.

 (Entrevistador) Quanto ele pediu?

 (Dexter) Oh, deus! Não sei dizer... Sei que era uma grana violenta. Ele já iria receber pela regravação, mas quis complicar. Prefiro nem me envolver, para não desenvolver sentimentos de ódio por Morris Albert (risos).

 (Entrevistador) Existe alguma chance de essa versão ganhar um videoclipe?

 (Dexter) Puxa, eu adoraria, mas acho que só se for um vídeo caseiro (risos). Um clipe oficial é impossível. Essa música jamais seria escolhida para single. Os radialistas daqui não têm capacidade para entender a ironia, nunca tocariam uma música com tanto "ódio" na letra. Mesmo sendo um "ódio" com "Feelings" (sentimentos).

Link da entrevista completa: http://offspring.com/community/archive/index.php/t-5117.html


Capa do LP Feelings 




Leia o resto do post...